Amigóide – Autômato em busca de amizade


AMIGÓIDE é um projeto que pretende criar um autômato que busca o interrelacionamento com seres humanos em ambientes controlados. Por ambientes controlados, entendemos uma sala onde um grupo de até 10 pessoas terão a oportunidade de travar relações com o autômato. O relacionamento se dá por seleção randômica e se efetivará por meio de movimentos, falas e demonstrações de sentimentos digitais.  AMIGÓIDE evidencia a efemeridade das relações contemporâneas e a busca desesperada por amizade.

 

O Autômato em busca de amizade apresenta-se formalmente como um artefato cilíndrico com 80 cm de altura e 30 cm de diâmetro, contendo em seu interior os dispositivos eletrônicos e mecânicos necessários ao seu funcionamento. O AMIGÓIDE desloca-se livremente pelo ambiente controlado, buscando uma amizade imediata. Ao selecionar seu par, o autômato passa a seguí-lo pelo ambiente, com a intenção de travar relação de amizade. Para tanto, sinais visuais e sonoros serão emitidos pelo AMIGÓIDE. Ele aproxima-se do eminente colega e lança a pergunta: “Fábio, quer ser meu amigo?”. Note-se a impessoalidade com que a realização do contato inicial é feita.

MODO DE FUNCIONAMENTO:
AMIGÓIDE
trata-se de objeto cibernético interativo, com o objetivo de trabalhar as trans-relações homem-máquina na sociedade contemporânea.

Toda a interação terá lugar em um ambiente controlado, formado por uma sala de aproximadamente 21 m2, totalmente fechada, com somente uma porta que faz comunicação com o mundo exterior. Paredes, teto e chão deverão ser pintados de branco e a iluminação será feita por meio de oito spots em um trilho eletrificado central. A cada 15 minutos, dez pessoas entram na sala e participam do projeto.

Um monitor humano fará toda a intermediação entre os participantes, além de cadastrá-los antes da experiência em um site especialmente desenvolvido para o projeto, que possibilitará outras interações remotas posteriores com o AMIGÓIDE.

O autômato é formado por uma estrutura cilíndrica metálica pintada de preto com 80 cm de altura e 30 cm de diâmetro. Em sua base está disposto um conjunto de rodas que possibilita a movimentação livre em qualquer direção.

Em toda a volta encontram-se sensores de movimento, que farão a identificação das pessoas no ambiente controlado, orientando o AMIGÓIDE para seu deslocamento. O autômato pode se aproximar ou se afastar de diferentes humanóides, seguindo uma seqüência aleatória controlada não só pelos sensores de movimento, mas também por um algoritmo de relacionamento, desenvolvido no projeto.

Em sua parte superior encontra-se um alto-falante, responsável pela interação sonora com os humanos. Diversas frases pré-gravadas estão disponíveis para que o AMIGÓIDE interaja sonoramente com os humanos. Entre as frases encontram-se: “Oi Fábio, quer ser meu amigo?”; “Há quanto tempo, Fábio!”; “Você vem sempre aqui?”; “Fábio, o que você busca em uma amizade?” etc. Fábio é, para o AMIGÓIDE, a personalização do humano ideal, o alter-ego relacional que faz a ponte humano-máquina.

Seis feixes anelóides compostos por LEDs estão dispostos no corpo do autômato, iniciando-se na borda superior. Tais LEDs têm três padrões diferentes de cores e seqüências de atuação: ao identificar possível amizade, ao demonstrar algum sentimento e ao falar. Todas colaboram para definir diversas formatos interativos.

Os sistemas de navegação e interação são totalmente embarcados no interior do autômato, incluindo baterias de longa duração, possibilitando deslocamento independente e autonomia de vida.

ASPECTOS TÉCNICOS-CIENTÍFICOS:
O
AMIGÓIDE será completamente autônomo, dispensando o uso de dispositivos eletrônicos externos. Como elemento central temos um arduíno, plataforma de hardware open-source que, devidamente programado, irá controlar todas as interações e movimentos do autônomo.

O projeto contará com um motor e quatro rodas ligadas a dois eixos, que serão responsáveis pela movimentação no ambiente controlado. Os sensores responsáveis pelo monitoramento do ambiente supra-citado também estarão ligados ao arduino, sendo essencialmente sensores ultra-sônicos e de leitura de temperatura. Todo sistema será alimentado pequenas baterias recarregáveis de lítio de alta duração.

As frases emitidas pelo sistema estarão armazenadas em um CI – circuito integrado – dedicado a reprodução, sendo disparadas por seqüências pré-determinadas de eventos programados. Completa o sistema autônomo uma série de LEDs – emissores de luz – de cores diversas, dispostos em seis fileiras no corpo do AMIGÓIDE.

(projeto selecionado no programa Rumos Arte Cibernética 2009 do Itaú Cultural)

.

________________________________________________________


AMIGÓIDE is a project that aims to create a robot that searches for the linkage of humans in controlled environments. For controlled environments, we consider a room where a group of up to 10 people will have the opportunity to get acquainted with the automaton. The relationship is through random selection and will become effective by means of movements, speeches and demonstrations of digital feelings. AMIGÓIDE highlights the transience of contemporary relationships and the desperate search for friends.

The automaton in search of friendship is presented formally as a cylindrical device with 80 cm high and 30 cm in diameter, contain within the electronic and mechanical devices necessary for their operation. The AMIGÓIDE moves freely in a controlled environment, seeking an immediate friendship. When selecting your pair, the robot starts to follow him for the environment, with the intention of halting friendship. For this, visual and audio signals will be issued by AMIGÓIDE. He approaches the eminent colleague and asks: “Fabio wants to be my friend?”. Note the impersonal with the completion of initial contact is made.

OPERATING MODE:
AMIGÓIDE
is a cyber interactive object, with the goal of working the trans-human-machine relations in contemporary society.

All interaction takes place in a controlled environment, formed by a room of about 21 m2, fully closed, with only one door which makes communication with the outside world. Walls, floors and ceiling should be painted white and the lighting will be done through eight spots on an electrified rail center. Every 15 minutes, ten people enter the room and participate in the project.

A monitor will make all the human intermediary between the participants and register them before the experience on a website specially developed for the project, which will allow other interactions with the remote later AMIGÓIDE.

The automato consists of a cylindrical metal structure painted black with 80 cm high and 30 cm in diameter. At its base is prepared a set of wheels that allows free movement in any direction.

All around are motion sensors that will identify persons in the controlled environment, guiding the AMIGÓIDE for its displacement. The automaton can approach or depart from different humanoids, following a randomized controlled not only by motion sensors, but also a relationship algorithm, developed in the project.

In its upper part is a speaker, responsible for sound interaction with humans. Several pre-recorded phrases are available for the AMIGÓIDE sonically interact with humans. Among the phrases are “Hi Fabio, you be my friend?” “How long, Fabio!” “You come here often?”, “Fabio, what you seek in a friendship?” Etc.. Fabio is for the AMIGÓIDE, customization of the human ideal, the alter-ego relational bridges the human-machine.

Six beams composed anelóides LEDs are arranged in the body of the automaton, starting at the top edge. These LEDs have three different color patterns and sequences of action: to identify possible friendship, to show some feeling and talking. All collaborate to define various interactive formats.

Navigation systems and interaction are completely embedded inside the robot, including long battery life, allowing independent movement and independent living.

SCIENTIFIC-TECHNICAL ASPECTS:
AMIGÓIDE will be completely autonomous, without the need for external electronic devices. As a central element have an Arduino platform, open-source hardware that, properly programmed, will control all interactions and autonomous movements.

The project will have an engine and four wheels attached to two axles, which are responsible for movement in a controlled environment. The sensors are responsible for monitoring the environment above-mentioned will also be connected to the arduino, being primarily ultrasonic sensors and temperature reading. Every system will be fed small rechargeable lithium batteries of high duration.

Sentences issued by the system are stored in an IC – Integrated Circuit – dedicated to breeding, being triggered by pre-determined sequences of events scheduled. Complete standalone system a series of LEDs – light emitting – of various colors, arranged in six rows in the body of AMIGÓIDE.

(project selected for Rumos Cybernetic Art 2009 of Itaú Cultural, Sao Paulo, Brazil)

3 Respostas to “Amigóide – Autômato em busca de amizade”

  1. naomi Says:

    espetacular! Vai ser bem legal ver live-action! Kudos!!!!

  2. Keux Says:

    “Vinde a mim os amigoides, pois deles serão os Rumos do Itaú Cultural 2009” – J.C.

  3. Guilherme Cruz Says:

    Muito interessante e divertida a idéia. Parabens

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: