Archive for maio \29\UTC 2009

espaço analgrama – versão 2 (instalação)

29. maio. 2009

E o espaço analgrama, quem diria, se originou em Stockhausen, principalmente na obra Mikrophonie I (1964, seis performers, tam-tam, dois microfones, dois filtros e controladores, 25 min). A obra é composta por 33 unidades estruturais (momentos) que podem ser ordenados de formas diferentes a partir da combinação de três elementos de três grupos distintos:

1. similar, diferente ou oposto
2. apoio, neutro ou destrutivo
3. aumento, constante ou diminuição

Neste sentido, o espaço analgrama – versão 2 (instalação) pretende fazer uma releitura da obra clássica de Stockhausen, mas sem tam-tam, microfones, filtros e controladores. Em uma estética retro-contemporânea, partiremos de outra estrutura tradicional – guitarras-amplificadores – para, a partir dos movimentos dos interatores, criar automaticamente a mesma estrutura tríptica proposta por Stockhausen.

Anúncios

Conversor de Energia Essencial

27. maio. 2009

Equipe da Associação STOP a Destruição do Mundo comprova  tese de Norberto Keppe de que a matéria vem da energia do espaço. O Keppe Motor é um motor altamente econômico desenvolvido a base de uma nova tecnologia, baseada no livro A Nova Física da Metafísica Desinvertida de Norberto Keppe, que reduz significativamente o consumo de eletricidade.


Registro Moleskínico Universal

24. maio. 2009

Moleskine
Preocupado com a escalada crescente de informações falsas na rede mundial de computadores, a internet (notoriamente um sorvedouro de mentiras), o ++CAYCE POLLARD coletivodeartecomputacional; propõe uma nova forma de registro informacional: o Registro Moleskínico Universal (RMU).

Embasado por mais de 100 anos de serviços prestados à boa criação, os cadernos Moleskine serão, portanto, os repositórios de toda ideia pensada pela raça humana. Como todos sabemos, o que foi escrito vira lei, e desta forma, o RMU poderá finalmente resolver a grande problemática do Homo sapiens: o registro fidedigno da realidade.

Fale com o ++CP;

24. maio. 2009

sac

Depois da central telefônica com 412 posições, da comunicação por sinais de fumaça e da conexão via parapsicologia, é com orgulho que o ++CAYCE POLLARD coletivodeartecomputacional; inaugura uma nova forma de contato com a raça humana: o Pergunte ao ++CP;. Nele você terá um atendimento personalizado 24 horas por dia, sete dias por semana, sempre com um funcionário especialmente treinado para fornecer todas as informações desejadas.

Arte ontem

23. maio. 2009

intonarumori

Theremin Vox

Surtopia 2012

22. maio. 2009

statement

21. maio. 2009

Cada dia nos traz, na ordem da confiança e da esperança depositadas, com raras exceções, generosamente demais nos seres, uma decepção nova que é preciso ter a coragem de admitir, ainda que fosse – por medida de higiene mental – para debitá-la na conta horrivelmente devedora da vida. Não tinha liberdade Duchamp de abandonar a partida que jogava, à vizinhança da guerra, por uma partida interminável de xadrez, que talvez dê uma idéia curiosa de uma inteligência contrária a servir mas também – sempre esse execrável Harrar – parecendo pesadamente afetada de ceticismo, na medida que se recusa a dizer por quê. Ainda menos convém perdoarmos ao sr. Ribemont-Dessaignes dar como sequência ao Imperador da China uma série de odiosos romancinhos de tipo policial, mesmo assinados: Dessaignes, nas quais ordinárias publicações cinematográficas. Inquieta-me, enfim, pensar que Picabia poderia estar em dias de renunciar a uma atitude de provação e raiva quase puras, que às vezes achamos difícil conciliar com a nossa, mas que, pelo menos em poesia e em pintura, sempre nos pareceu defender-se admiravelmente: “Aplicar-se a seu trabalho, trazer aí o ofício sublime, aristocrático, que nunca impediu a inspiração poética, e que, só ele, permite a uma obra atravessar os séculos e permanecer jovem… é preciso prestar atenção… é preciso cerrar fileiras e não querer agir sem lealdade entre conscienciosos… é preciso favorecer o desabrochar do ideal”, etc. Até com pena da Bifur, onde estas linhas foram publicadas, quem fala assim é o Picabia que conhecemos?

A. Breton

%d blogueiros gostam disto: